Tag: rodo

 

Qual tipo de borracha é melhor para o seu RODO de impressão.

Muitos serigrafistas não dão importância para o tipo de borracha que utilizam, mas não é a toa que existem diversos tipos e a escolha da borracha certa lhe trará grandes benefícios.

Antes de falarmos sobre a lâmina certa, é bom ressaltar que na serigrafia a ação de imprimir está diretamente ligada a diferentes fatores, sendo os mais comuns:

  • Pressão do rodo
  • Velocidade da impressão
  • Fora-contato
  • Tensão da malha
  • Viscosidade da tinta
  • Características da lâmina do rodo (dureza, dimensões e perfil)

Hoje, no entanto, vamos analisar o último aspecto, ou seja, as diversas propriedades das lâminas utilizadas em rodos na impressão serigráfica. Seria ótimo poder explorar cada um desses fatores, mas isso fica para uma próxima publicação, senão nos alongamos demais.

Qual o melhor tipo de borracha?

O primeiro passo para escolher a borracha certa é o tipo de material, porém o que mais indicamos pela qualidade e durabilidade são as borrachas (tiras) de POLIURETANO, conhecido como PU.

As borrachas ou tiras de PU tem alta resistência química, então é recomendado para qualquer tipo de tinta, seja base água, plastisol, solvente ou UV!

as borrachas de poliuretano, por terem um material mais nobre em sua composição, tendem a ser um pouco mais caras, porém mais econômicas se considerados alguns fatores:

  • vida útil mais longa, o que requer menos reposições;
  • minimização dos problemas com manutenção;
  • redução do tempo parado, aumentando a produtividade.

Como identificar se a borracha é de PU?

Basta mergulhar dentro de um solvente vinílico um pedaço da tira de borracha e deixar imerso por algumas horas. Se começar a “inchar”, a borracha é de má qualidade.

Você consegue avaliar o desempenho da sua lâmina verificando o lado de dentro das matrizes durante a impressão. Se esta área estiver molhada de resíduos de tinta, então o desempenho da lâmina está falhando de alguma maneira e já está na hora de trocá-la.

Resistência química:

A ação de tintas à base de solventes e de tintas UV pode reduzir drasticamente a expectativa de vida das lâminas, provocando o inchaço e até mesmo seu amolecimento. Atualmente, as lâminas de poliuretano usadas na serigrafia resistem a uma gama cada vez mais ampla de tintas e solventes.

Resistência mecânica:

O atrito do rodo contra a malha vai gradativamente desgastando a lâmina, que perde a capacidade de raspar a tinta da malha e deixa o acabamento da impressão cada vez mais grosseiro com o passar do tempo. Lâminas de qualidade superior apresentam menor desgaste e maior resistência, mesmo quando o rodo trabalha sob alta pressão.

Qual a “dureza” da borracha que devo escolher?


Muitos serigrafistas escolhem a dureza pela cor, mas é errado. Existem diversos tipos de fornecedores e cada um trabalha com cores distintas. O correto é escolher pela DUREZA, que é determinada por SHORE.

Existem diversos tipos, mas as mais comuns são de variantes de 60 até 90 shore.
Sua primeira tarefa ao escolher uma lâmina para os rodos de impressão é determinar a dureza desejada. Ela é geralmente medida em Shore A para aplicações em serigrafia e as mais comuns e de maior comercialização são: 60A (macio), 70A (médio), 80A (duro) e 90A (extra-duro).

Geralmente os de 60 a 80 shore são utilizados em estamparia têxtil. E de 80 a 90 SH para serigrafia plana (Brindes).

A escolha da dureza é normalmente feita em função do tipo de material que você vai estar utilizando na impressão.

– Exemplo: Produtos de materia plastico, PS. PP. PEAD. PET etc
– Material de agenda: corvin, couro, papelão, acrilico etc
– Material de camisetas, sacolas: Tecidos, algodão, linho, poliester, malha, TNT

Por exemplo, se o substrato apresenta uma superfície irregular ou áspera e requer uma malha aberta para sua impressão, recomenda-se uma lâmina de dureza entre 60 e 70 shore. Mas se o substrato é macio e a malha é bem fechada, a dureza deve ficar entre 80 e 90 shore.

Mesmo com todas estas variáveis de dureza, sabemos que as lâminas com 70 shore ainda são as mais utilizadas. Por quê?

Bem, a tarefa da lâmina certa é cortar a tinta a fim de que passe através da malha. A lâmina precisa ser rígida o suficiente para isto, porém macia o bastante para se ajustar ao contorno da matriz. Uma lâmina de dureza média, como a de 70 shore, permite ao impressor um pouco das duas coisas, já que não é tão dura a ponto de dificultar a impressão manual, nem tão macia a ponto de não cortar a tinta.

Outro fator determinante na seleção da dureza da lâmina é a tinta. Tintas mais agressivas, como tintas UV, causam mais danos às lâminas que uma tinta à base de água ou um plastisol, por exemplo. Se a lâmina for mais dura, sua resistência a solventes também será maior. Por isto, a fim de se minimizar o inchaço e a fragilização causados pela ação química, convém usar uma dureza maior.

O tipo de impressão também é um fator de escolha. Se a impressora trabalha em alta velocidade, utilize lâminas mais duras, assim você evita grandes desgastes. Já as lâminas mais macias são indicadas para impressão manual, máquinas semiautomáticas ou que trabalhem em baixa velocidade.

O modo como a tinta é depositada sobre o substrato também é afetado pela dureza da lâmina. Uma lâmina macia tende a depositar uma camada mais espessa de tinta que uma lâmina dura. Então, se a sua impressão é chapada ou com uma área de maior cobertura, prefira uma lâmina mais macia.

Perfil

Existem no mercado diversos perfis de lâminas para rodos de impressão: retangular, retangular de bordas arredondadas, arredondado, diamantado, de gola em T, chanfrado em V e o chanfrado simples. Entretanto, os perfis mais encontrados e utilizado no mercado são o retangular e o chanfrado em V.

Perfil retangular – é o mais comum, amplamente utilizado em impressão de superfícies planas em geral, inclusive têxtil, e são absolutos na impressão manual.

Perfil arredondado – tem seu uso limitado em indústrias têxteis, nos casos onde se quer um depósito de tinta mais pesado.

Chanfrado – indicado para impressão em superfícies cilíndricas, onde geralmente a definição dos traços e contornos é muito importante. Geralmente são usados os chanfrados em V, pois sua performance em máquinas de alta velocidade é melhor. Há quem prefira os de chanfro simples quando se imprime sobre substratos muito rígidos.

Quais cuidados devo ter com as Tiras de PU?

Uma simples queda do rodo por vir a danificar a borracha, formando “dentes” imperceptíveis que irão prejudicar no seu processo de silk. Também procure evitar que as tintas ressequem a Tira de PU, para isso uma boa limpeza é fundamental.

Uma dica para a borracha durar mais é “afiar” a TIRA de PU para deixa-la nova novamente

Considerando todas essas variáveis não tem como errar na escolha da lâmina certa e ainda garantir economia e eficiência à sua produção. Mas não para por aí. Se você realizar a manutenção adequada, garantirá maior vida útil para a sua lâmina.

.

Onde posso comprar?

Em nossa loja virtual, você encontrará tiras de PU de ótima qualidade e com bom preço. Também trabalhamos com rodos para serigrafia tanto de alumínio como de madeira.

Acesse e confira: www.silkmachine.com.br

Caso queria saber mais sobre estas BORRACHAS ou TIRAS de PU, entre em contato conosco: (44) 3023 0135 – vendas@silkmachine.com.br